A construção da residência do engenheiro Roberto Manini visa não só o bem da sociedade e do meio ambiente, mas a consolidação de um desejo antigo do proprietário. O principal objetivo não era tal certificado, porém os desejos do proprietário coincidiram com os parâmetros para isso, e o selo se tornou consequência de um desejo realizado.

Com fundamentos voltados a sustentabilidade, várias tecnologias foram utilizadas na casa, como o reaproveitamento da água da chuva, a reutilização de água cinza (água de uso doméstico usada para lavar louça, roupa e tomar banho), eletrodomésticos com tecnologia inverter (que economizam até 40% de energia elétrica), luminárias com lâmpadas do tipo LED, pisos e revestimentos produzidos de maneira sustentável e com material reciclado, além de sistema de aquecimento solar para a água do banho e sistema de placas fotovoltaicas, placas estas que vem se tornando uma boa opção para os brasileiros, e nas casas em Caraguatatuba o seu uso tem sido mais frequente.

Acolhendo tal sistema, a residência tem capacidade para gerar 250kWh de energia por mês, e com a Resolução Normativa 687/2015 (que atualizou a RN 482/2012), publicada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que regulamenta a micro e mini produção de energia, proprietários de residências, comércio e indústria podem produzir sua própria energia. A maior novidade é que as concessionárias devem adequar seus medidores a um modelo que permita que a energia gerada e não consumida no local possa ser enviada à rede, para consumo em outro ponto, e gerar créditos para o consumidor na próxima fatura.

Sendo assim, a geração da sua própria energia passa não só a ser um processo sustentável, como também econômico. Inspire-se e colabore!

Fonte: http://vidaeestilo.terra.com.br/casa-e-decoracao/empresario-paulista-constroi-casa-sustentavel-para-dar-bom-exemplo-a-neta,9e531666b5f2bf2981014dee40c4dec54v5fyx8u.html

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *